De Designer Gráfico para Designer UI/UX mobile designer

Ser designer atualmente pode querer dizer muita coisa, cada vez são mais as disciplinas e as especificidades existentes. Eu comecei o meu percurso profissional como designer gráfico, fiz design web e agora evolui para designer mobile. São dois universos muito diferentes

O que é comum

Das primeiras coisas que aprendi na universidade como base do design gráfico foram os 6 princípios da gestalt.

Os princípios Gestalt são um conjunto de leis que nos leva a entender determinada informação. Estes princípios são universais ao design, independentemente da sua área. Em design gráfico, como em design de interface, estão presentes de forma a guiar o utilizador.

01

Continuidade

Se o final é indefinido, nós vamos seguir o eixo de interesse até atingirmos o fim, como acontece no feed do facebook.  A continuidade também se pode dar no eixo horizontal, como é este caso da App Store.

02

Simetria

Adiciona balanço ao design. Os elementos são os mesmos em ambos os lados do eixo.

Assimetria

Por outro lado a organização assimétrica dos elementos ao longo do eixo vertical transmite-nos desequilíbrio e desconforto. Este ritmo irregular dá-nos pistas visuais na leitura, tal como quando estamos a ler um livro e termos as diferenças entre letras em caixa alta e caixa baixa ou os parágrafos que começam mais à direita.

O que é diferente

Não existe o mundo perfeito no design para plataformas digitais. Uns dos vícios que vem do design gráfico é a procura do estado final. Onde tudo é perfeito e controlamos todos os elementos, este estado não existe no design mobile.

Se há uns atrás nós utilizávamos os computadores uma vez de manhã e outra à noite, actualmente os utilizadores mobile consultam o seu smartphone todo o dia e muitas vezes, mais precisamente 85 vezes em média por dia.

Os designers têm que ter em conta ao desenhar um ecrã que o utilizador pode passar por 6 diferentes estados:

  • ideal state
  • final state
  • empty state
  • error state
  • partial state
  • loading state

O design não é algo estático, podemos sempre melhorar aquilo que foi desenhado inicialmente. Uma aplicação mobile está em constante evolução para se ajustar às necessidades dos utilizadores, a começar por exemplo, pela necessidade de se ajustar aos vários idiomas existentes.

Para que um designer gráfico evolua para designer UX/UI precisa de:

  • Conhecer as regras universais do design;
  • Ter noção dos padrões de usabilidade iOS e Android;
  • Criar uma boa experiência para o utilizador;
  • Estar atento à evolução tecnológica.

Tal como antes apenas existiam designers gráficos, actualmente há designers a desenhar para web e mobile e amanhã haverão designers a desenhar especificamente para AR/VR. Um designer deve saber resolver problemas, seja qual for o suporte ou objetivo final.